por Silvio Meira

Últimos artigos

Sem Pasárgada, Resta o Aeroporto?

S

Lá se vai um ano e meio de pandemia e pelo menos em um ponto todos concordam: muita coisa não será como antes. Nem em casa e nem no escritório. Na verdade, em lugar nenhum. Na semana passada, no programa Opinião Pernambuco (TVU Recife), discutimos um pouco sobre essas mudanças. Do ponto de vista das pessoas, das empresas, das instituições, dos governos. O fio condutor foram as novas relações de...

O Brasil Tem Futuro?

O

Uma das fases mais perigosas e certamente mais danosas para analisar e|ou entender o nosso país é a de que “O Brasil é o país do futuro”. Imediatamente passamos a achar que esse futuro é, ou seria, de um Brasil que haveria de se comparar com a China, a Rússia, os Estados Unidos da América e a Europa. E não é.  Este blog tem um texto em 2018, absolutamente atual, de título “Uma Classe para o...

Os Velhos Envelopes, Digitais

O

Acho que o último envelope que eu recebi e não era um boleto data da década de 1990, salvo uma ou outra exceção, de alguém que resolveu dedicar seu tempo a me escrever umas linhas à mão, em papel “de verdade”, e não num teclado, numa aplicação virtual, e se dar ao trabalho de ir até uma agência de uma das mais antigas empresas do brasil, os Correios, e pagar para me trazerem o...

na economia do conhecimento, empresas de aprendizado

n

a maioria das decisões que as pessoas –e, pasme, as empresas– tomam não tem qualquer base científica. isso deveria ser uma grande surpresa… mas não é. como disse carl sagan, “organizamos uma civilização global cujos elementos cruciais dependem profundamente de ciência e tecnologia. e a organizamos de tal forma que quase ninguém entende de ciência e tecnologia. esta é uma receita para...

Houston, nós temos um problema…

H

Este texto é uma transcrição editada de uma intervenção no debate “De 1822 a 2022 passando por 1922 e imaginando 2122: o salto [?] da tecnologia no Brasil”, no IT Forum Anywhere, com André Magnelli e Domingos Monteiro, em 18/06/2021. O vídeo do evento está neste link. Ciência, tecnologia, negócios, grandes desafios e grandes estratégias… onde estamos? Em 1961, John Kennedy...

nem real, nem virtual.
o mundo é figital.

n

GOOGLE já tinha uma loja –a play store-, virtual, com 2,8 milhões de produtos, que foram adquiridos 108 bilhões de vezes por 70-75% de todos os usuários de smartphones do mundo, alguma coisa como 2,8 bilhões de pessoas, que gastaram US$38,6 bilhões por lá em 2020. não é qualquer loja, portanto. poucas “lojas”, concretas ou virtuais, chegam à categoria de bilhões de dólares em...

Pessoas, Games, Gamers, Cavalos…

P

Cartas de Pokémon voltaram à moda na pandemia e os preços foram para a estratosfera. Uma Charizard holográfica, da primeira edição, vale dezenas de milhares de reais. Uma delas, especial e verificada, saiu por R$1.630.980[1]. O que Walter Benjamin diria disso? Nunca saberemos, mas o filósofo escreveu que “mesmo na reprodução mais perfeita, falta uma coisa: o aqui e agora da obra de arte -sua...

por Silvio Meira

Pela Rede

silvio meira é PROFESSOR EXTRAORDINÁRIO da cesar.school, PROFESSOR EMÉRITO do CENTRO DE INFORMÁTICA da UFPE, RECIFE e CIENTISTA-CHEFE, The Digital Strategy Company. é fundador e presidente do conselho de administração do PORTO DIGITAL. silvio é professor titular aposentado do centro de informática da ufpe, fundou [em 1996] e foi cientista-chefe do C.E.S.A.R, centro de estudos e sistemas avançados do recife até 2014. foi fellow e faculty associate do berkman center, harvard university, de 2012 a 2015 e professor associado da escola de direito da FGV-RIO, de 2014 a 2017.

Silvio no Twitter

Arquivo